Sem categoria, Textos da mari

Desculpa esse mundo, Dandara  

 

tumblr_npl7ojGKDi1qagc6xo1_500

Não te conheci pessoalmente, Dandara. A sua vida corria distante da minha apesar de dividirmos o mesmo sol. É possível que já tenhamos nos cruzados nos terminais de ônibus, na fila da padaria ou em um sábado de manhã no centro da cidade. Se sim, espero ter lançado para você um olhar gentil. Dandara, eu conheci sua história. E me desculpe por esse mundo, Dandara.

Ao ouvir sobre você, devaneei e lembrei de um trabalho de história que eu fiz na sexta série. Não sei se você já ouviu falar sobre Zumbi dos Palmares. Ele foi um líder quilombola do período colonial. É um símbolo de luta. De resistência. Zumbi dos Palmares era casado. Casado com uma negra chamada Dandara.

Ao ouvir sua história, imediatamente lembrei da Dandara de Zumbi. Ela foi uma mulher forte. E imaginei que vocês devem ter isso em comum. Pouco se sabe sobre a Dandara de Zumbi dos Palmares. Ela foi mãe de três filhos e uma guerreira. Assim como você.

Eu não posso dizer que imagino a batalha que você  teve que enfrentar nessa vida, Dandara. Eu nunca poderia imaginar o que é ser uma mulher trans nesse mundo tão doente. Você é corajosa, Dandara. Isso eu posso afirmar.

Não deveria ser um crime, ser quem a gente nasceu para ser. Não deveria ser crime ser aquilo que somos de verdade. Você foi vítima do ódio de gente que não aceita o outro. A diferença. De gente que acha que tem algum poder de julgamento. De gente que acredita ser superior.

E aqui eu não falo dos cinco caras que covardemente torturaram você. Eles são a explosão de uma sociedade cheia de poder de julgamento. Porque, para mim, quem assistiu aquele vídeo e não deu a devida importância também é culpado. Quem acha que travesti não é exemplo também é culpado. Quem acredita que homossexualidade é doença também é culpado. Quem não ensina o respeito pelas as diferenças também é culpado. Quem não se coloca no lugar do outro também é culpado. Quem prega um discurso de ódio disfarçado de religião também é culpado.

Dandara tinha 42 anos. Foi criança, brincou e imaginou um mundo melhor. Foi jovem e sonhou com o futuro. Dandara tinha mãe, pai, avós. Dandara tinha história. Dandara teve que enfrentar o mundo para ser quem ela nasceu para ser. Dandara teve que enfrentar o medo, o preconceito e a sociedade para ser Dandara.

Dandara tinha vizinhos, amigos. Dandara tinhas afetos. E Dandara deixou saudades. Será que queria ter família, filhos ou um cachorro? Dandara só tinha 42 anos. Dandara ainda tinha muito futuro.

Dandara foi morta por ser pobre. Por ser mulher. Por ser Trans. Dandara foi morta por gente que julgou que ela não podia ser Dandara.

Dandara, me desculpe. Desculpe ser tão impotente. Desculpe não ser forte o suficiente para gritar ao mundo o quanto isso tudo é errado. Desculpa por não entender o que é ser trans nesse mundo tão perverso. Desculpa, esse mundo covarde, Dandara.

Pouco se sabe sobre a Dandara de Zumbi dos Palmares. Os livros contam que ela foi uma grande guerreira. E que lutou pelo seu povo.  E que quando foi pressa se jogou de uma pedreira. Ela não aceitaria viver em um mundo onde não fosse livre. Eu espero que ela te receba com um abraço apertado. Que vocês se encontrem em algum lugar. Algo de bom deve existir para vocês aí do outro lado.

Hoje, faz um mês. Um mês. Dandara, sua morte não vai ser esquecida. Ela não vai passar em branco. O barulho ainda pode ser baixo. Mas já incomoda. E vai incomodar mais. Dandara, de irmã para irmã, acredito em um mundo onde ser Dandara não será crime.

Por hora, desculpa esse mundo, Dandara. Desculpa esse mundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s